julho 30, 2011

Coleção


 Gostaria de ser enquanto tudo isso te leva pra longe. Isso mudou todos os seus passos já realizados, apagando-se como se nunca tivesse existido. E eu insisto em me culpar pela sua ausência.

 Eu deixo de funcionar enquanto estou presa com os pensamentos soltos. Entrego-me sem perceber e, aos poucos, me encontro só. Por mais uma vez.
 
 Nunca tive uma coleção, mas em breve, terei uma coleção de vezes perdidas.






julho 16, 2011

Memórias




Varro algumas memórias.
Mas com o vento do tempo, elas voltam. Em mim.









julho 07, 2011

Deslocada


 Vivo em um tempo que não parece certo. Sempre estou com essa sensação de estar presente no tempo errado; completamente deslocada, mal localizada.
 Já se passou tudo e, suspeito que não há resquícios. Estou praticamente pronta para um novo começo.
 Recomeço com o pé direito, o esquerdo, porém, continua cravado no fim. No fim em que você ainda se esconde; no fim em que você me arrasta para o passado que continua me fazendo longas visitas.
 Às vezes parece que você nunca existiu; às vezes parece que você sempre foi presente.


Assim a gente continua por continuar: sem desejar ou sonhar.